sábado, 28 de janeiro de 2012

"No meio, a gente descobre que precisa guardar a senha não apenas do banco e da caixa postal, mas a senha que nos revela a nós mesmos. Que passar pela vida à toa é um desperdício imperdoável. Que as mesmas coisas que nos exibem também nos escondem (escrever, por exemplo).

Que tocar na dor do outro exige delicadeza. Que ser feliz pode ser uma decisão, não apenas uma contingência. Que não é preciso se estressar tanto em busca do orgasmo, há outras coisas que também levam ao clímax: um poema, um gol, um show, um beijo.

No meio, a gente descobre que fazer a coisa certa é sempre um ato revolucionário. Que é mais produtivo agir do que reagir. Que a vida não oferece opção: ou você segue, ou você segue. Que a pior maneira de avaliar a si mesmo é se comparando com os demais. Que a verdadeira paz é aquela que nasce da verdade. E que harmonizar o que pensamos, sentimos e fazemos é um desafio que leva uma vida toda, esse meio todo."

(Martha Medeiros)

9 comentários:

JasonJr. disse...

\o/ Salva de Palmas!!! \o/

Laís Araújo disse...

Martha Medeiros sempre com as palavras certas!

Paty Oliveira disse...

Você sempre acha textos tão lindos para postar aqui,de verdade mesmo :)

Thaisa Schelles disse...

Perfeito esse texto, simplesmente perfeito. No meio a gente sempre descobre, pena que as vezes o descobrir é um pouco tarde.

Beijos.

QUIM disse...

Penso que no mundo que vivemos fazer a coisa certa é de facto um acto revolucionário...sim..bj...bom fim de semana.

Ká. ✿~ disse...

caramba... em meio ao turbilhão de coisas que me aconteceram esses dias, esse texto com certeza foi pra mim... preciso harmonizar!!!

querida, tem um selinho pra você no meu blog (: beijinhosss

;***

Débora Moura disse...

"Que a vida não oferece opção: ou você segue, ou você segue."
Pois é! Só nos resta escolher como queremos seguir adiante: firmes e fortes ou reclamando a cada minuto. Adoro Martha Medeiros!

Tati Lemos disse...

Uau, Luzia!

que lindo, esse eu nunca tinha lido, e as vezes a gente entrega essa senha pra qualquer um, uma coisa que deve ser só nossa, uma identidade.

Beijo querida, adoro tudo o que tu escolhe pra postar.

Marilac disse...

Oii
Que belo texto, a Martha Medeiros sabe mesmo usar as palavras de forma a nos levar a refletir!

Bjs
Marilac