quinta-feira, 6 de outubro de 2011



 "Eu nunca quero ter certeza de tudo na vida. Acho que amar é isso. Saber dar sem garantias. Sem exigir nada em troca. Arriscar, acreditando que vai dar certo. Sem olhar pra trás e se arrepender porque deu errado ou porque não era bem assim que você planejou. Acho que amar é a incondicionalidade. Não impor condições. Não ter prazo de validade. Não sei nada sobre amar, mas desconfio que não tem nada a ver com certezas."

(Brena Braz)

3 comentários:

Tina disse...

completamente nada a ver.

não é nada certo, nada constante, nada imutável, para durar inclusive, precisa ser mutável, adaptável, renovável...

quem sou eu para definir o amor, mas acredito no pensamento de Osho de que “cada relacionamento é um espelho; ele revela sua identidade a você”

Bruna dos Anjos disse...

Adorei seu blog já estou seguindo...
segue tbm http://enredodeideias.blogspot.com/
bju

S.J disse...

Acho que o amor não se define, não se explica, apenas se vive e sente. Se tentarmos explica-lo ou defini-lo, achar um porque ou uma razão talvez já deixe de ser amor...