sexta-feira, 16 de julho de 2010


"Você sabe quando alguém te ama não pelo que ele fala, mas pelo que faz.
O amor não sobrevive de teorias."

(Pe. Fábio de Melo)

11 comentários:

Nara disse...

Sim *-*

Beijo,
Nara

Thaisa Schelles disse...

Não sobrevive mesmoo!

Lindoo demaisss...


beijinhos

O Autor disse...

Olá, Luzia,

descobri seu blog através de um contato que está seguindo o meu, (blog)


Meu nome é Aloísio de Sales Goes, sou escritor, e no final deste mês será lançado meu livro que irá a bienal, nos bastidores fiz uma aposta a minha editora, que conseguiria um milhão de visitas (no blog) em troca de levarem minha obra a Feira internacional em Frankfurt.

Gostaria de pedir ajuda nesta corrente de divulgação, da uma passada por lá, estou encaminhando os capítulos iniciais gratuitamente

um abraço! http://livrooprefacio.blogspot.com/

Daniela disse...

e eu concordo xD.
palavras iludem, atitudes não.
a menos que o sujeito n queira ver...
bjsss

AC disse...

Palavras sábias!

' disse...

Verdade, as palavras podem ir com o vento as atitudes não, sempre ficaram marcadas!

Lua disse...

concordo totalmente!

beijo ;)

Gabriela S. * disse...

eu concordo com o que vc escreveu nao mudaria nada,eu amei seu blog ele é um amor vc escreve lindamente bem !
ADORARIA q vc fosse no meu http://vivendonocapricho.blogspot.com/
estou te seguindo beijos e sucesso !

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog do Mar Íntimo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Winny Trindade disse...

Concordo muito com isso. E olha, sou a prova de que o amor vai além das teorias, e às vezes até da prática.


Abraço meu.

Noe* disse...

Isso é mesmo verdade!!!! =)
Fico feliz que tenha gostado do filme ^^
Gosto quando as pessoas leem/veem coisas devido ao que posto no blog!!
Beijocas =*