segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010


'Meu amor independe do que me fazes. Não cresce do que me dás. Se fosse assim ele flutuaria ao sabor dos teus gestos. Teria razões e explicações. Se um dia teus gestos de amante me faltassem, ele morreria como a flor arrancada da terra. “Amor é estado de graça e com amor não se paga.” Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que “amor com amor se paga”. O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais. Nada te devo. Nada me deves. Como a rosa que floresce porque floresce, eu te amo porque te amo.'

(Rubem Alves)

3 comentários:

Natalia Araújo disse...

Que belíssimo texto!
O amor não exige pagamentos. Ele simplesmente ama e isso é o que podemos fazer por ele. Apenas amar e receber amor.

Lindo demais.
Amei.

Beijos.

Sayô disse...

simplesmente amo Rubem Alves.

Sylvia Rosa disse...

Te axei aqui e gostei de ler estas preciosidade, te seguirei a partir de agora. Caso queria me visitar , fique a vontade, sou nova no pedaço. Bjs