terça-feira, 24 de abril de 2012


"(...) mas o simples ato de acreditar é um ato de fé, porque nenhum de nós conhece o desfecho. Devoção é diligência sem segurança. A fé é uma forma de dizer: "Sim, aceito previamente a maneira como o universo funciona, e acredito previamente naquilo que hoje sou incapaz de entender." Há um motivo pelo qual usamos a expressão "salto de fé" - porque a decisão de aceitar qualquer ideia de divindade é um salto tremendo do racional em direção ao desconhecido, e pouco me importa com quanto afinco os estudiosos de qualquer religião tentem fazer você se sentar junto a suas pilhas de livros e lhe provar, pela escritura, que sua fé na verdade é racional; não é. Se a fé fosse racional, não seria - por definição - fé. A fé é a crença naquilo que não se pode ver, provar ou tocar. Fé é mergulhar de cabeça e em velocidade total rumo à escuridão."

(Elizabeth Gilbert - Comer, rezar, amar)

3 comentários:

Mikaelle Lima disse...

Adoro seu Blog... da uma passadinha la no meu tabm, se gosta me segue... ja to te seguindo

http://mikameueuemvoce.blogspot.com.br/

Aline Teles disse...

Em breve vou comentar sobre esse livro no meu blog. Adoro esse trecho.

Fiquei muito feliz por sua visita. Sou admiradora do seu blog. Beijinhos.

Mariana Alves. disse...

Nossa, esse livro é muito bom! Ah, muito obrigada por comentar no meu Blog, fiquei realmente feliz e espero que tenha gostado :D