quinta-feira, 8 de abril de 2010


"Depois que o amor passa, ela costuma achar ridículo aquele quem amou."

(Fernanda Young)

10 comentários:

Mayara disse...

Tá aí um sintoma do desamor. Aquela pessoa a quem tanto amamos, já não é tão interessante, tão engraçada, tão necessária.

Beijo!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Raiva, ridículo e no fim indiferença... ciclos do uso corrente pra se esquecer... ;)

Thaisa Schelles disse...

Nossa como isso é verdade, só depois que amor passa a gente enxerga de uma maneira realista o ser amado.

Filipe Costa disse...

Muito legal teus post
Um Abraço!

Priscila Rôde disse...

FATO! ;)

silvioafonso disse...

.

O amor, como o tempo, é um rolo
compressor. Quando passa deixa
marcas ou até as marcas somem do
lugar. Sobram cacos, fica o
cheiro, mas o gosto some depois
de grafitado na alma. Nos muros da
lembrança.
Eu não quero que o tempo passe e
em não passando não passa o amor.
Fica comigo conservando a pele e
mantendo na minha cara o mesmo
riso que você gostou.

silvioafonso.






.

Mah disse...

Haha, é mesmo. Adorei a frase.
To seguindo seu blog !
beijos

Veronica Rodrigues disse...

É sempre assim mesmo.
ausushahsahs

beijos beijos bom final de semana pra ti.

Abraão Vitoriano disse...

como o amor,
ainda escândalo
é inocente...

!

beijos,
do homem-menino

fique com Deus!

Bela disse...

adorei essa ideia do blog!parabens!virei seguidora!

bjs,

Isabela

http://nablogoesfera.blogspot.com